domingo, 28 de outubro de 2007

um dia depois do outro

O fim de semana foi ótimo, obrigada. E olha que ele ainda não terminou. São apenas quatro da tarde de um domingo ensolarado e azul e ainda há coisas boas por vir antes de deitar a cabeça no travesseiro.

E, no fim das contas, me pego pensando que a gente não deve esperar muito da vida, não. Não precisamos muito mais que isso aqui:

À sombra de um jatobá
Toquinho

Raios de sol na varanda,
Verde cobrindo o jardim.
Poder sentir a vida espreguiçar
Com o cheiro da madrugada,
Dama-da-noite, jasmim.
Olhar no céu estrelas pra contar.

Ter meus amigos comigo,
Quem amo me amando, sim.
Longe do amor de quem nos finge amar.
Ver na manhã de um domingo
Meu filho sorrir pra mim.
Depois dormir à sombra de um jatobá.

Poucas coisas valem a pena,
O importante é ter prazer.
Longe de mim a inveja
E a maldade escondidas na vida.
Hoje estamos nós em cena
E não há tempo a perder,
Pois tudo acaba mesmo sempre em despedida.

Filme: Um Dia depois do Outro, Direção Amos Gitai, Israel, 1998.

Um comentário:

Cacá BH disse...

Camila, com esse horário de verão, ao menos, ficamos com a sensação de aproveitar mais o dia!!!!
E Toquinho, sempre Toquinho... Um poeta... Um gênio!