sábado, 20 de outubro de 2007

desejo e reparação

Tarde

É isto que me cabe.
Dentro disto é necessário caber
até que tudo acabe.

Mas há nisso uma espécie de prazer,
uma volúpia esguia,
impalpável, difícil de dizer,

feito uma melodia
que se escutou e depois se esqueceu,
porém retorna um dia,

inconfundível: sim, este sou eu,
e eis aqui o palácio
que construí, e agora é todo meu:

um só andar, um passo
de frente e um de fundo. É um bom começo.

Paulo Henriques Britto

(do poema Balanços)

Filme: Desejo e Reparação - Inglaterra, 2007. Diretor Joe Wright.

Um comentário:

Maitê disse...

Oi. Mudei meu blog pela última vez... Bjos