quinta-feira, 27 de setembro de 2007

ah, a barba

A antropóloga Miriam Goldenberg, autora do livro Infiel, Notas de uma Antropóloga, fala em entrevista à Revista TPM:

Uma coisa que me irrita é essa conversa sobre “falta de homem no mercado”. Você não acha que isso é a maior mentira?
Olha, é uma mentira para você, que foge desse clichê e não se coloca dentro de um mercado, como algo que está ali para ser vendido. Quem se coloca no mercado, procura um bom partido, vai ver que existe mais mulher que homem, sim. Mas, é claro, se colocar em um mercado de relacionamentos não é tão legal. E quem se dá bem com isso são os homens, que acham que podem ter todas as mulheres do mundo para esco­lher. Mas quem se coloca de fora do mercado percebe claramente que não falta homem.

Concordo em termos. Pode não faltar homem, mas falta sensibilidade, inteligência, papo bom, charme e estilo nos homens existentes. Nem falo de beleza, mas são poucos aqueles que chamam a atenção, de verdade. Falo por mim, obviamente, e pelas minhas amigas, que concordam em gênero, número e grau comigo. A coisa tá braba, mesmo. Ainda bem que a gente chegou numa fase em que passamos razoavelmente bem sem eles. Não, não morreremos por causa disso. Ainda que muitas vezes só mesmo uma boa barba e uma voz grave no ouvido possa nos deixar felizes e satisfeitas. Por que há momentos em que os amigos gays não bastam, os amigos machos também não, muito menos as amigas. A gente quer mesmo um encontro com um bom representante do sexo oposto. Mas não pode ser qualquer um, não. Tem que ser "o cara". E este cara está muito difícil de encontrar. Muito, mesmo.

E quando você acha que encontrou, a vida mostra que não, que não é bem assim. E haja esperança e coragem para voltar à vida e continuar, seguir em frente, passar pelo período "fechada pra balanço" e ter vontade de tentar de novo.

Um comentário:

silvia.tirone disse...

Genial amiga...concordo que é bem possivel sobreviver a falta dessa "barba" cortando nossa pele...mas há dias...hummm...há dias que nem uma boa pizza, um bom papo, um bom filme, e uma caixa inteirinha de chocolates HAVANA não substituem um bom "Pau no Gato sem Massagem"....rs...
Bjossss....