segunda-feira, 24 de março de 2008

triste, porém feliz

A capital francesa é o cenário do filme coletivo "Paris, Te Amo", que reuniu ótimos diretores para retratar uma Paris pouco conhecida dos turistas. O documentário tem 18 curtas e cada um registra um arrondissement (bairro) parisiense. Vi esse final de semana, junto com "O Passado", que ainda estou digerindo e pretendo comentar depois. "Paris, te amo" já está nas locadoras e merece ser visto. Lança um olhar bem diferente sobre a cidade, seus habitantes e os sentimentos que ela provoca.

O "triste, porém feliz" do título é a frase derradeira do último curta, que retrata a visão de uma americana que vai à Paris sozinha. E ali, sem amigos, sem conhecer a língua e sem ter com quem comentar o que está vendo ou sentindo, ela se diz "triste, porém feliz". Aquela sensação -quem nunca teve?- de estar num lugar que você sempre quis estar, mas faltar alguém ao lado pra compartilhar tanta felicidade. Muito belo, real e triste.

Quem me conhece sabe: eu amo essa cidade mais do que qualquer outra - apesar de ainda não conhecê-la de perto. Um dia a gente chega lá.

Um comentário:

Cacá BH disse...

Quem me conhece sabe: eu amo essa cidade mais do que qualquer outra -apesar de ainda não conhecê-la de perto. Um dia a gente chega lá.

Eu tb!!!

Estou doida pra ver esse filme!

bejos