quinta-feira, 8 de novembro de 2007

acabou. boa sorte.

Corazón Espinado. Já ouviu falar? E expectativas desleais? Junte tudo, acrescente doses salutares de amor, paixão, carência, afinidades várias e sintonia perfeita. Não, a mistura não deu certo. Faltou uma coisinha bem importante: os destinos não se cruzam. As vidas não se mesclam. Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum? Isso só funciona na publicidade. Na vida real é um pouco diferente. Como diz a música, "bom encontro é de 2."

Dica de uma mocinha um pouco mais experiente do que antes, depois de tudo: Não tente trazer a pessoa para sua vida. Não force a barra. A pessoa tem que vir sozinha, porque quer, não porque você a trouxe, seja por joguinhos ou manipulações várias. Isto porque trazer a pessoa desta forma só causa angústia, ansiedade e medo de perder. Porque ao mesmo tempo que você tem o pouco que ela lhe dá, você não tem nada.

Não queira amá-la mais do que você deve amar a si mesmo. Cure as suas carências primeiro, para depois ir buscar o outro. Resolva antes os seus problemas - ninguém resolverá eles por você. Não adianta procrastinar projetos e atitudes que só cabem à você, ou então entregar esta responsabilidade à outra pessoa. Não há salvadores, somos todos carentes e em busca de algo que preencha o vazio. Como diz uma frase que gosto muito: "Ninguém liberta ninguém. As pessoas se libertam em comunhão".

A pessoa que veio e deixou esse coraçãozinho dilacerado veio porque eu quis assim - em nenhum momento eu a culpo por coisa alguma. Acá, os ganhos foram imensos, porque a partir do momento que descobri alguém tão parecido comigo, pude olhar de fora e perceber minhas próprias fragilidades, medos e necessidades. E agora há toda uma reorganização interna necessária para o bom andamento das coisas daqui pra frente. Ainda bem que as quartas-feiras estão aí, há amigos por perto e uma esperança incansável, ineroxável mesmo.

Se você ler isso, pessoa nefasta, obrigada, sempre. O sofrimento foi grande, mas o aprendizado também. Não guardo mágoas - apenas o gosto acre de fracasso na boca e a saudade de tudo, inclusive e principalmente do que poderíamos ter vivido. Como diz a Clarice, "Sentia sua falta como se lhe faltasse um dente da frente: excrucitante." É quase isso. Dizem que passa, que um dia a ferida fecha e você segue sua vida. Prefiro não fazer planos nem criar expectativas sobre nada. O tempo se encarregará e mandará as respostas. E aquilo que chamamos destino mostrará os caminhos.

2 comentários:

Cacá BH disse...

oi camila...
que texto mais maravilhoso...coberto de sentimentalismo... além de vc citar em algumas frases trechos da música da vanessa da mata, que é maravilhosa tb....
bom, sim, o tempo cura...
no meu caso de ex amor curou....o tempo cicatriza...
e acaba ficando algo de bom... bem pouco, porque tudo vai sendo esquecido.....
mas a vida segue...
e outros amores virão, pode ter certeza!!!
P.S: sou não muito boa pra comentar e muito menos dar conselho amoroso, mas espero que minha opinião ajude!!!
abração!!!!

Simone disse...

Olá Camila...cheguei até aqui por acaso...adorei o texto...já passei por situações parecidas com relação ao mesmo e o que vc fala é a mais absoluta verdade só gostaria de contribuir com seguinte " o universo se encarrega de retribuir todo amor, carinho e dedicação que não foi correspondido"!bjos Simone.