sábado, 10 de maio de 2008

mais uma vez, eu sei

E não é que do lado de lá, num reino tão tão distante, local agradável cercado por bosques e parques, tem início mais uma história de amor? O público assiste e pede novos personagens e poemas - com versos inéditos, por favor. Algumas gírias, palavras, poetas e músicas já foram utilizados exaustivamente na última temporada. Busquemos novos ares, novas fontes e novos meios de exprimir os sentimentos.

Vamos que vamos, que a fila anda, a vida grita e a luta continua. Aqui tb tem coisa nova nascendo - eu só preciso deixar que isso aconteça. Preciso querer e permitir. Parece fácil, diante de proposta tão tentadora. Não é.

Concluo com ele, "o cara":

"Sou a favor de qualquer coisa que soe a: uma tentativa."

"Que seja doce, que seja doce, que seja doce. Sete vezes que é pra dar sorte."

"Quando um desses rapazes e uma dessas moças ou qualquer outro tipo de pessoa, e são tantos quantas pessoas existem no mundo, encontram-se de repente e por alguma razão, sexual ou não, pouco importa se por alguns minutos ou para sempre, tanto faz, por alguma razão essas pessoas não querem se separar."

Tudo dele: Caio Fernando Abreu

2 comentários:

Macabéa disse...

E não é que do lado de lá, num reino tão tão distante, tem início mais uma história de amor?

Não entendi esse post. Será que é pessoal ou são somente ciutações? beijos e bom domingo.

Camila disse...

Macabéa querida, a vida é feita de metáforas, jogos e contradições. Vc sabe disso. ;)

Se a história é real ou não? Isso já é outra história. Quem sabe um dia, numa mesinha de bar, com Chico tocando ao fundo, eu te conte... rs

Beijos