segunda-feira, 28 de abril de 2008

sobre o mês que não acaba nunca

Abril - o mês do meu aniversário. E também o mês que eu resisti bravamente às dores de um tornozelo torcido, trabalhei horrores no Congresso (mancando com o pé machucado, afe), vi Chega de Saudade (o filme), chorei, li muita poesia e muitos blogs e pouco dos livros em andamento, fiz coisa errada (ui!) mas já parei, fui numa balada tosca com 2 pessoas muito queridas, trabalhei mais um pouco, senti saudades imensas, comemorei o meu aniversário tardiamente (no último sábado 26) mas exatamente do jeitinho que eu queria, com as pessoas fundamentais e mais algumas... sim, foi maravilhoso! amei!, vi, ouvi e dancei ao som de Ivone Lara e Quinteto em Branco e Preto, fui na festa mais bizarra de todas em um bar muuito suspeito do centrão velho de Sampa, e mais. Muito mais. Ô mês intenso esse. Que venha o mês das noivas. Eu nunca pensei que fosse pedir isso mas, tem paz aí? Tranquilidade? Estou precisando. Em alguns momentos eu busquei o caos, é fato. Mas hoje eu quero cafuné, edredom, inverno, alegria, amor e cobertor de orelha. E os amigos por perto, like always. Estou me acostumando com a idéia - e não é de todo ruim, viu!? :)

2 comentários:

Celeste Garcia disse...

Fez aniversário?
Pois então, receba um parabéns atrasado desta que vos responde - atrasada também:
Feliz aniversário, Camila!

E que maio venha repleto de cafuné, edredom, inverno, alegria, amor, cobertor de orelha e bons amigos ;)

Remolacha y Beterraba disse...

Hola Camila!
Me gusta el nombre de tu blog...
Abril está por terminar, ya falta poco. En donde estoy, este año abril trajo muchas hojas color amarillo y naranja, en mayo tal vez pueda hacerme un "edredom" con ellas...
Saludos!

Remolacha.