sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

o que é que fica?

FILOSOFIA

Mas que queremos da vida? É a vida? O
que se procura em cada segundo para se perder
em cada segundo? O tempo, assim, de nada
nos serve. Um dia, dando por nós próprios,
perguntamo-nos o que fizemos, por onde
andámos, que cidades e casas percorremos,
sem que uma resposta nos satisfaça. A
vida, então, limita-se a ser o que fez
de nós, sem que o tenhamos desejado, e
nada pode ser feito para voltar atrás, nem
para restituir os passos trocados de
direcção, as frases evitadas no último
extremo, o olhar que se desviou quando
não devia. Ah, sim - e o amor? É isso
que queremos da vida? É verdade: cada um
dos abraços que se deram, contando cada
instante; o rosto lembrado no auge do
prazer, quando um súbito sol desponta
dos seus lábios; os cabelos presos nas
mãos, como se elas prendessem o feixe
da eternidade... Assim, a vida poderá
ter valido a pena. É o que fica: o que
nos foi dado e o que damos, sem que nada
nos obrigasse a dar ou a receber, o puro
gesto do acaso na mais absoluta das
obrigações. Então, volto a perguntar: que
outra coisa queremos da vida?

NUNO JÚDICE
In Cartografia de Emoções

Lindo é pouco para este poema... Sublime mesmo. E ainda faz pensar. Respondendo à pergunta, o que fica são as belas coisas simples (rs). Bom final de semana! :-)

2 comentários:

Anônimo disse...

Lindissímo... e bom fim de semana. beijo. Macabéa

Macabéa disse...

E vc jah é vip no Macabéa, que nos tempos áureos recebia comentários de muita gente, mas agora só recebe comentário da "nata" de pessoas como ti, que apreciam coisas simples e belas. Quando o blog ficou no Blog of Notes virou moda, mas depois de dois anos ficaram só as pessoas que apreciam as belezas e complexidades do dia-a-dia. um beijo grande.