domingo, 29 de junho de 2008

a verdade possível

Eu acredito que preservar algum mistério é necessário. A partir do momento que se sabe TUDO da outra pessoa, o que fica para ser desvendado? Eu amo ser surpreendida, gosto de ligações inesperadas, comemorações fora de época e gosto muito da idéia de que algo ainda precisa ser dito. Afinal, estamos constantemente nos descobrindo, renovando e mudando. Nada nem ninguém é imutável, igual o tempo inteiro. Ainda bem.


JOGO DA VERDADE
A verdade é um labirinto.

Se digo a verdade inteira,
se digo tudo o que penso,
se digo com todas as letras,
com todos os pingos nos is,
seria um deus-nos-acuda,
entraria um sudoeste
pela janela da sala.
Então eu digo
a verdade possível,
e o resto guardo
a sete chaves
no meu cofre de silêncios.

[Roseana Murray]

3 comentários:

pedrita disse...

eu acho que há uma diferença entre dizer a verdade e se descobrir a verdade. quando nós que dizemos algum fato sobre a nossa ótica, nem sempre o outro poderá ver dessa forma. esse é o grande mistério. podemos passar anos ao lado de uma pessoa e nunca verdadeiramente conhecê-la porque o ser humano é mutável e imprevisível. eu mesma me surpreendo comigo algumas vezes. beijos, pedrita

Cacá BH disse...

oi camila....
sim, estou com meu namorado há 1 ano e 10 meses e sempre temos coisas a descobrir um sobre o outro... manias, sonhos, desejos, gostos alimentares, gosto cinematográfico...
coisinhas peculiares, que sempre estão sendo descobertas.. e ainda tem tantas guardadas..
muito legal esse post...
beijos

Ju disse...

Ótimo o post, poema simples e super completo e verdadeiro. Lindo isso, dizer muita coisa em poucas frases, né? Adorei!!