terça-feira, 1 de janeiro de 2008

o primeiro dia




















Liberdade


Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.

(Sophia de Mello Breyner Andresen)

Ponta da Praia, Santos/SP. Crédito: Lea Leal (again).

Ahh, FELIZ 2008 pra você. Que tudo de melhor aconteça este ano.

Um comentário:

José Rodrigues (JR.) disse...

O cotidiano é uma tecitura de falas, olhares, sentimentos, toques, medos, alegrias, afetos diversos e, por que não, poesias. Há o pôr-de-sol...

"Mais uma vez lá vai ele
O sol majestoso em sua decaída
[triunfante
Posso vê-lo mas não posso segui-lo
Acho até que o invejo por isso".
(JR.)

Um abraço, josé (JR.)

se puder dê uma espiada em meu blog de poesias:

http://experimentandoversos.blogspot.com