quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

lindo e simples

Mais um Natal. Ganhei presentes lindos, mas os melhores e mais especiais foram os abraços, carinhos e afetos que passei ao lado dos amigos e família. Momentos únicos ao lado de seres fundamentais na minha vida. E agora, a ordem é descansar, esvaziar a mente e não pensar muito. Viver o hoje, simplesmente. Com certeza este periodo de "ócio criativo" vai me fazer um bem enorme e voltarei renovada para 2008.

Férias de trabalho e da vida maluca de Sampa, mas nunca de poesia. E se tem um poeta que eu gosto muito e leio sempre é o Manoel de Barros. Me encanto pela forma como ele brinca com as palavras, tratando cada uma delas com uma delicadeza e simplicidade ímpar.

"Que a palavra parede não seja símbolo
de obstáculos à liberdade
nem de desejos reprimidos
nem de proibições na infância,
etc. (essas coisas que acham os
reveladores de arcanos mentais)
Não.
Parede que me seduz é de tijolo, adobe
preposto ao abdomen de uma casa.
Eu tenho um gosto rasteiro de
ir por reentrâncias
baixar em rachaduras de paredes
por frinchas, por gretas - com lascívia de hera.
Sobre o tijolo ser um lábio cego.
Tal um verme que iluminasse."

Manoel de Barros

Um comentário:

Juliana disse...

Ócio criativo é a ordem mesmo!

mass...
eu só tenho 2 mesmo!hehe
[pelo menos por enquanto)

vc pode colocar o link do q vc achar mais bonito, que tal?
: )

beijos e um ano dos sonhos pra vc tb!